Os sete vestidos mais memoráveis do cinema

Há de se concordar que, por vezes, um filme é feito pelo seu figurino, tanto quanto por seu roteiro e elenco! No cinema, assim como o cenário e a direção de arte, um bom design de vestuário é fundamental para se definir a identidade da história – e também ajuda a decidir se o filme deixará para sempre sua marca na indústria cinematográfica.

Em especial, ao longo da evolução do cinema moderno, nos deparamos com vestidos que ficaram impressos no imaginário popular mesmo muito tempo depois de deixarem as salas de exibição. Como nenhuma outra peça de figurino, há vestidos que funcionaram como um símbolo do filme, símbolo de uma personagem e símbolo da moda de uma época.

Conheça os sete vestidos mais memoráveis do cinema

Às vezes, por serem lindos, às vezes por serem um tanto polêmicos… seja qual for o motivo, separamos uma lista com sete vestidos mais memoráveis do cinema, verdadeiramente icônicos, ​​usados ​​por algumas das atrizes mais famosas ​do século 20, e que merecem seu lugar de destaque na história!

7 – Instinto Selvagem (1992)

vestidos-memoraveis-do-cinema-instinto-selvagem

O pequeno vestido de gola branco usado por Sharon Stone em uma cena fundamental no filme é memorável por mais de um motivo (certamente, umas das cenas mais pausadas na história dos videocassetes!). Desenhada por Ellen Mirojnick, em um estilo classicamente minimalista dos anos 1990, a peça foi criada para simbolizar o forte ímpeto sexual da personagem Catherine Tramell, suspeita de assassinato. E conseguiu com perfeição!

6 – E o Vento Levou (1939)

vestidos-memoraveis-do-cinema-vento-levou

O vestido verde esmeralda de Scarlet O’Hara (Vivien Leigh) é a peça central do filme. Na história, feito com cortinas da casa de plantação de sua família, a peça era usada para seduzir Rhett Butler (Clark Gable). Projetado originalmente por Walter Plunkett, o figurino foi vendido em um leilão em Beverly Hills por impressionantes 137 mil dólares.

5 – A Garota de Rosa Shocking (1983)

vestidos-memoraveis-do-cinema-garota-rosa-shocking

O vestido rosa da atriz Molly Ringwald definiu o status de “vestido de formatura” na década de 1980. Na história, a peça que a personagem Andie usa para o seu baile era uma criação própria, um reflexo de seu senso de estilo único e individual, feito a partir de um vestido que seu pai comprou e um antigo vestido de Iona. O detalhe é que o figurino do filme foi feito da exata mesma maneira: a designer Marylin Vance comprou a peça em uma loja de roupas usadas e depois a combinou com recortes de outro vestido.

4 –Gilda (1946)

vestidos-memoraveis-do-cinema-gilda

Ao usar um vestido preto e sem alças enquanto cantava “Put the Blame on Mame”, a personagem Gilda (Rita Hayworth) introduziu ao mundo o que ficaria conhecido como o estilo femme fatale, símbolo de uma sexualidade feminina poderosa e perigosa. A cena se tornou tão icônica que o nome de Gilda era o nome em script da primeira bomba nuclear. O vestido, por sua vez, foi criado por Jean-Louis, inspirado no retrato de uma jovem socialite, chamado “Portrait of Madame X”. O figurino terminou avaliado em 60 mil dólares, um valor impraticável para a época.

3 – O Mágico de Oz (1939)

vestidos-memoraveis-do-cinema-magico-de-oz

Tão emblemático quanto o filme, o vestido xadrez azul de Dorothy foi escolhido por sorte. A estrela infantil Judy Garland ensaiou em vários figurinos diferentes até os produtores decidirem qual peça caracterizaria melhor sua personagem no clássico. Hoje, parte de um dos filmes de fantasia mais populares de todos os tempos, o vestido tem valor estimado em 180 mil euros.

2 – Bonequinha de Luxo (1961)

vestidos-memoraveis-do-cinema-bonequinha-de-luxo

O vestido preto decorado com colar de pérolas que Holly Golightly (Audrey Hepburn) usava pela manhã, ainda hoje é uma definição da elegância nova iorquina. Inspirado pela própria atriz, o designer Givenchy criou o vestido simbolizando a adorável e encantadora natureza de Hepburn.

Porém, inicialmente, a peça foi considerada muito reveladora e a sua metade inferior acabou redesenhada pela figurinista Edith Head. Embora nos cartazes de divulgação apareça a sua versão original, no filme, é usado o vestido com o design alterado.

Apenas dois vestidos Givenchy, entregues à Hepburn, resistiram ao fim das gravações. As duas cópias foram devolvidas aos Estúdios Paramount e, destes, um está em exibição no Museu de Cinema de Madri. O outro foi leiloado na Christie’s em 2006, por US$ 807 mil. O original, costurado à mão, foi arquivado pela marca.

1 – O Pecado Mora ao Lado (1955)

vestidos-memoraveis-do-cinema-pecado-mora-ao-lado

Quando o designer William Travilla escolheu o vestido branco de saia voadora para Marilyn Monroe em “O Pecado Mora ao Lado”, ele não tinha a menor ideia de como estava criando história. A imagem de Monroe de pé sobre uma grade de metrô se tornou uma das imagens de cinema mais poderosas e reconhecíveis de todo o mundo.

A peça destacou perfeitamente a figura deslumbrante da atriz e, até hoje, seu nome e sua beleza são associados a essa roupa específica. Em 2011, o emblemático vestido foi vendido em um leilão pela bagatela de 5,6 milhões de dólares.

E para você, qual outro vestido do cinema também deveria constar nesta lista? Compartilhe conosco nos comentários!

Imagens Reprodução | Via Vintage News


Tags:, ,

Deixe um comentário